blogdomiguez

um pouco de tudo

Arquivo para a categoria “Cotidiano”

De novo em Fairfax

No meu último final de semana na Califórnia, eu queria aproveitar um pouco, ir no barzinho, mas acabei dormindo no fim da tarde e acordando no meio da noite, e como já dito no post sobre meu primeiro fds em Fairfax, os bares fecham 2 da manhã!

Na manhã de sábado foi só curtição! A cidade estava em festa para o Fair Fax Festival, festa anual da cidade, com aquelas parades bem de filme americano mesmo, que envolve toda a cidade. Quase um carnaval. Na pracinha da cidade é montado um palco para bandas e várias barracas com comidas e bebidas.

Imagem

Conheci um pessoal que era meio que da família, super legal e hospitaleiro. =) Depois da festa, outra festa. Fomos a casa da Tia Tereca, onde a galera se reune pra beber (mais) e aproveitar até de noite! Joguei um jogo super legal, onde tem que beber a cerveja rápido e dar um toque no copo (de plástico) para ele cair virado pra baixo. são 3 duplas. quem terminar primeiro, ganha. o objetivo? ficar bêbado. ahahaha. curti.

Como meu voo para Phoenix era muito cedo, fui embora umas 8 da noite. Acho que fechei bem essa minha estadia na California. Gostei muito e deu uma pitada de culpa de não ter ido morar lá em 2001. Mas enfim, coisas do passado! O que ficou foi conhecer pessoas bacanas e cidades maravilhosas que voltarei com certeza!

Obrigado a quem lê meu blog e desculpe o sumiço! dias corridos! amanhã posto sobre Phoenix!

Anúncios

Últimos dias de São Francisco

Opa! Tudo bom com vocês que leem o blog? peço desculpas pelo abandono, mas a vida anda corrida. Mas vamos lá! Pois bem, meu penúltimo dia em São Francisco foi bem tranquilo. Almocei e à tarde voltei para conhecer mais a fundo o bairro italiano, onde no final tem alguns estudios de tattoo muito legais que eu fui conhecer. Deu para pegar uns contatos para trabalhos futuros. 

Depois fui até a Bestbuy e comprei joguinho de Wii pra namorada e de X-Box pra amiga do trabalho. Estava bem barato inclusive. Bestbuy é a boa! Depois, fui a uma livraria super legal perto da Union Street para comprar o novo livro do Stephen King pra namorada. Gostaria de saber porque os livros no Brasil não são bonitos como os lá de fora. 

Na volta, passei na Macy´s que tava (ainda está) com produtos do Brasil. Achei meio bagunçado, mas tá valendo. Tinha algumas canecas, bolsas, camisas e claro, Havaianas, as legítimas! e caras! Depois disso, fui pro albergue dar uma descansada. A programação por lá era um jantarzinho por US$5 a vontade, super bom. Fiquei lá batendo papo com o povo na cozinha e só. 

E chegou sexta! Último dia em SF. Como ia voltar para Fairfax sozinho, não tive tempo para aproveitar esse último dia. Passei na Apple Store de novo para comprar um fone novo pro meu iPod, almocei e depois peguei a minha mala para ir embora. Não sei porque ninguem de lá sugere usar o BART, tipo o metrô. é rápido e melhor que o ônibus. fui com ele até o porto de São Francisco para pegar o Ferry Boat até Salsalito e então um ônibus até San Anselmo e então pegar outro ônibus até Fairfax. Ufa! demorei mas cheguei. Próximo post será sobre o fds final em Fairfax!

 

San Francisco!!!!

Depois de um fim de semana super legal em Fairfax, chegou a hora de explorar San Francisco. No primeiro dia, almocei no shopping perto do albergue na Union Street (ele seria meu lugar de almoçar. hehe) e depois conheci a região. 

Comecei por um dos lugares mais aguardados da viagem: Apple Store! Que coisa linda, tudo impecável, serviço de primeira e claro, os produtos Apple. Fiquei maravilhado mesmo. Comprei capa pro meu macbook air e um earphone. Quis comprar um iPad também mas minha fatura do cartão de crédito estava pesada. Se não tinha comprado, pois o iPad 2, só com wifi e 8gb tava US$400! Mas saí de lá feliz da vida, mesmo assim. 

Zanzei mais um pouco pelo bairro, para entender o esquema das ruas, e comprei umas lembrancinhas também. Na terça foi um dia melhor. Acordei, tomei café, e parti para andar no famoso bonde e conhecer Fisherman´s Wharf, onde tem o píer 39, onde ficam focas e leões marinhos. Como morador de Santa Teresa, o passeio de bonde foi mais por ir mesmo, pq é bem normal e chato. rendeu umas fotos legais pelo menos. 

Chegando ao final do percurso, fui direto ver as focas. Que coisa legal e que pensamento dos caras né? fizeram um espaço de madeira só para os bichos ficarem lá, de graça. Os turistas terminam de se embasbacarem e rir com os bichos e vão gastar fortunas nas lojinhas que tem do lado. Por isso os americanos sabem ganhar dinheiro. Eu fui um que comprei casaco e camiseta por lá mesmo, por um preço bem bom. Por falar nisso, o frio de São Francisco me surpreendeu, quando forem pra lá, levem casaco, pq venta muito e é gelado. 

De noite, como todo albergue que se preze, tinha festinha. Degustação de cervejas locais. Conheci a tal da IPA, que os americanos adoram, é sucesso mesmo. É meio amarga mas eu gostei. Bebi uma feita em São Francisco e odiei. Foi divertido. 

Na quarta foi o dia que eu mais andei! Marquei de sair por SF com a Maddy, amiga americana e que mora na cidade, e ela ficou de ser minha guia turística. Fomos na China Town, onde tem de tudo que se possa imaginar e gente, MUITA, gente. Comprei umas balinhas de gengibre sensacionais que em um dia acabaram com a minha tosse de 1 mês. No final de China Town, começa o bairro dos italianos, o que é super legal porque o cenário muda completamente. As pessoas desaparecem, e os postes têm as cores da Itália pintados. 

Depois disso, passamos pela Washington Square, onde o pessoal fica batendo papo no gramado e pegando sol (na falta de praia….). Foi então que subimos uma puta ladeira, para chegar até a Coit Tower, de onde (por US$7) vc sobe de elevador até o topo da torre e pode ver a cidade em 360°. Bem legal. A noite foi bem inesperada, que tava procurando algo para fazer e fui no cinema com o povo do albergue ver Snow White. 

Bom, por enquanto é isso. no próximo post falo dos meus ultimos dois dias em SF. See ya!

Primeiro fim de semana americano

Chegando no aeroporto de Oakland (próximo a São Francisco), minha tia foi me pegar e lá fomos nós pra casa dela em Fairfax. Antes de chegar lá, visitamos o trabalho do Dan, marido dela, que é cozinheiro. Super legal o lugar. A noite fomos comer num restaurante em San Rafael, que é do lado de Fairfax, comida boa e bem servida.

Como estava todo mundo ocupado no sábado, fui desbravar a região sozinho mesmo. Fui até San Rafael de ônibus e andei bastante. A cidade é bem mais urbana que Fairfax, que tá mais próxima de cidadezinha americana de filme, no visual da cidade.

Lá eu percebi que é preciso pensar duas vezes antes de pedir comida aqui nos EUA, pois tudo é super big. Um cheeseburger é imenso e o refri pequeno é maior que o copo grande do mc donald’s no Brasil.

De noite, já em Fair Fax, jantei num restaurante italiano de duas irmãs brasileiras, super bom e legal. Só que já estava fechando, então tivemos que escolher rápido. Mesmo assim, a comida estava super boa.  Depois, fomos pra um pub estiloso, com várias cervejas, inclusive locais. Pra terminar a noite, fui encontrar minha prima no bar ao lado, que é o mais pop da cidade. Bem legal, tirando que fecha 2 da manhã!!! Até a polícia vai lá pra fechar o lugar. Esquisito, mas enfim.

 Image

Domingo, minha tia foi minha guia turística e me levou pra Tiburon e Sausalito, cidades perto da baía de São Francisco. A primeira dá pra tirar muita foto da Golden Gate e a segunda é beeeem turística, com lojinhas e tal, muito bacana.

Na segunda, ela me trouxe pra SF onde fiz o checkin no San Francisco Downtown Hostel, que é muito bom e recomendo. Mas isso já é papo pro próximo post. Até!

Maratona USA

Olá pessoal! Estou falando já de São Francisco, onde vou contar a minha viagem para vocês, mas primeiro preciso falar da maratona que foi chegar até aqui.  Meu voo estava marcado para as 21h52, ou seja, eu teria que estar no aeroporto pelo menos 19h, e para quem conhece o Rio de Janeiro, sabe que para chegar no Aeroporto Internacional tem que pegar a Linha Vermelha, que eu imaginei estaria engarrafada.

Sorte minha, ou a conspiração dos deuses para essa minha tão sonhada viagem que o caminho estava livre e acabei chegando lá em 20 minutos!!! O processo de checkin na Delta foi simplesmente sensacional. Ótimo atendimento, eficiente e com funcionários  muito bem treinados. As companhias aéreas brasileiras têm muito a aprender ainda.

Ainda falando sobre o checkin, apresentei meus documentos e logo dei o número do meu cartão Smiles para ganhar muitas milhas, pois são sempre muito bem vindas e não é sempre que você tem a oportunidade de ganhar tantas assim de uma vez. Para quem não sabe, já informando, a Delta está dentro do Smiles, ou seja, quem viaja de Gol e coloca seus pontos lá, pode ganhar milhas viajando por eles e outras companhias aéreas.

Image

A moça do balcão colocou minhas milhas já com o trajeto ida-volta e para facilitar mais ainda ela imprimiu tipo um cartão de embarque só que com meu itinerário todo, achei muito legal isso. Ela me explicou inclusive como era no Aeroporto de Atlanta o esquema das bagagens em conexão, que é super tranquilo e tudo. Atendimento de primeira!

Quando cheguei na área de embarque do Galeão tentei conectar o wi-fi em vão, pq a telinha sempre fechava quando eu queria acessar, enfim, espero que mude isso até a copa do mundo, pois os estrangeiros estão acostumados a internet grátis nos aeroportos e com acesso bem fácil. (Brasil só complica!!! )

Chegou a hora do voo, que foi muito tranquilo, apesar das nove horas de duração. O jantar foi servido umas duas horas depois da decolagem e tinha a opção de bife com saladas ou um macarrão, também com uma saladinha, ambos acompanhados de pão com cream cheese. Achei legal também ter comissários de bordo falando português, pois nem todo mundo que vai para os Estados Unidos fala inglês, né! Mais um ponto para a Delta Airlines! 

A chegada aos EUA foi muito fácil também, o processo de imigração foi rápido e indolor, peguei minhas malas logo em seguida e deixei em uma área especial para conexões. Pronto, aí foi só curtir as sete horas que tinha para o próximo voo. Fiquei bem impressionado com o Aeroporto de Atlanta, bem moderno, e funcional, com várias lojas, praças de alimentação (onde comi um muffin super gostoso) e um mini-metrô que leva os passageiros para os outros terminais!!!!!!! Será que os aeroportos brasileiros estarão assim na copa?

Image

Depois disso, almocei e voei para Phoenix, meu próximo destino. Quem é carioca nunca mais reclamará de calor ao visitar essa cidade que fica no meio do deserto. É muito quente e abafada! Bom, por lá tudo tranquilo e mais 3 horas esperando meu voo para o destino final, aeroporto de Oakland.

Para quem pensa em ir para São Francisco (pra onde eu fui), fica a dica que Oakland tem passagens mais baratas e fica pertinho de lá, então vale a pena.  Outra observaçãoo é que todos os aeroportos que eu fui tinha internet wi-fi grátis. Em Atlanta somente na praça de alimentação do terminal E, mas tudo bem.

Então é isso. Logo mais tem mais da minha viagem!

Abraços a todos!

Rumo aos Estados Unidos

Olá leitores e seguidores do blog. como vocês estão? eu estou mais do que animado. Meu último post já dava a entender que viagens estavam nos meus planos, então ai vai: Estou indo para os Estados Unidos! yey! \o/

Primeiramente eu iria a trabalho por uma semana, para a cidade de Phoenix, mas aí eu pensei:”Ainda tenho duas semanas de férias, vou aproveitar para tirar uma semana para descansar”. Então marquei minhas férias e vou antes dessa semana de trabalho, ficar uma semana em São Francisco!! Realização de um sonho antigo. Acho que muita gente pensa um pouco em São Francisco como uma das cidades a se visitar, mas poucas vão. Povo quer saber de Disney e Nova York. 

Image

Assim que eu confirmei que tiraria mesmo minhas férias corri para a internet a procura das passagens e lugar para ficar. Tenho uma prima americana Joana (e de São Francisco) que mora há uns 3 anos no Brasil e me deu umas dicas de onde achar as melhores passagens e um bom albergue. 

Antes de falar com ela eu estava procurando passagens no Expedia, que é como se fosse um decolar.com dos Estados Unidos, e que realmente ajudou bastante para eu saber mais ou menos o valor dos preços. Por fim, seguindo dica da Joana, comprei na empresa Southwest , que é uma empresa low cost de lá e com preços realmente super bons. Comprei passagem ida+volta por US$210 (pena que o câmbio não me favoreceu na conversão para o real. Ai meu cartão de crédito!!).

O albergue eu já sabia mais ou menos o caminho pois sempre que eu vou ficar em um albergue faço questão que ele seja na Hostelling International (HI), pois é mais garantido de ser um lugar bacana, e ainda tem desconto para quem tem a carteirinha de alberguista. Por lá, entrei no San Francisco Hostels, e reservei o Downtown Hostel que achei muito arrumado, organizado e bem localizado (segundo a Joana! hehe). Paguei US$29 a noite no quarto coletivo. Achei bom. 

Image

Bom, como nada é perfeito, passarei o dia inteiro viajando! Vou sair do Rio no dia 31 a noite, faço uma “pequena” conexão de sete horas em Atlanta, depois chego a Phoenix, espero mais 2h30 e pego meu sonhado e aguardado voo para São Francisco, onde só chego às 20h30 do dia 1 de junho! Falta uma semana só! Vamos que vamos! 

Feliz Aniversário!!!!

20120305-135015.jpg

Aniversários pra mim sempre foram meio assim… complicados, porque faço dia 02 de março, então ou cai no carnaval ou perto do carnaval, daí é sempre um problema para acertar uma data, lugar e tal.

Nos dois ultimos anos foi um desastre! Caiu uma tempestade que alagou a cidade e no ano passado foi um fiasco, em pleno carnaval, foram 3 amigos.

Esse ano estava pensando em não fazer nada, mas no final das contas eu fiz, no Rota 66, restaurante mexicano super legal aqui do Rio, foi quase todo mundo que eu chamei!

Adoro estar junto com os amigos, sempre! Esse aniversário foi demais!

E que venha 2012!!!

2011 foi ano de confirmação de idéias sobre a vida, sobre a profissão e sobre o que quero do futuro. Este ano teve muiiiiito trabalho, bastante estresse e aprendizado. Conquistei muitas coisas em 2011, mas posso dizer que não é um ano que deixará muitas saudades.

Tive algumas decepções com coisas que achava certo, me senti desprestigiado e renegado, mas tudo isso serviu para eu ir em frente e projetar um 2012 bem melhor.

Minhas expectativas para o ano que vem aí na noite do sábado para domingo são ótimas! Muitos planos, muita vontade para colocar projetos em ação e desejo de fazer de 2012 um ano marcante na minha vida.

Sucesso e felicidade é tudo que eu quero para 2012!!! Feliz Ano Novo para todos!

Intercâmbio

Em 2001, estava vivendo um ano meio esquisito, a vida meio fora do lugar, foi quando o telefone tocou e era o meu tio Pedro Afonso, me perguntando se eu queria fazer um intercâmbio nos Estados Unidos! Eu não pensei duas vezes (alguém pensaria!???) e disse um SIM! Fiquei feliz da vida, e já comecei a pensar um monte de coisa. Como seria a escola? Ia me dar bem com as aulas? Meu inglês seria suficiente? A família seria legal?

Bom, na semana seguinte, começamos a pesquisas as opções e ficamos entre a BEX Intercambio e a CP4. A minha primeira opção era a CP4, onde a minha vó participava há anos e já até ficou um mês em Londres com eles. Sabia que era um lugar respeitado e super bacana. Cheguei lá, conversamos e fui fazer meu teste de inglês. Não fui muito bem não, então entrei para o Brasas para dar um reforço antes de chegar lá.

A BEX tinha um tipo de intercâmbio bem interessante, que incluía uma semana com todos os intercambistas juntos nos Estados Unidos para uma ambientação. Gostei da ideia, mas ainda estava querendo a CP4. No final das contas (literalmente), escolhemos a BEX porque estava com o preço mais em conta e o meu tio já tinha mandado a minha prima Mariana por lá e foi ótimo.

Morar fora sempre foi um sonho pra mim, pois eu adoro novas culturas, novas línguas, explorar o mundo mesmo. Se você se encaixa nesse perfil, faça! E se você não é tão a fim assim, faça também. Não há como diferenciar a vivência no lugar da língua que você está aprendendo com aprender somente em um curso. Sem contar a experiência de vida.

Bom, depois de tudo acertado, hora de viajar! Despedida, choro da mãe (não na minha frente), orgulho da vó e lá fui eu, rumo a São Paulo para encontrar todos os intercambistas. Chegando lá, não achei o balcão da JAL (Japan Airlines), rodei pelo aeroporto inteiro, com informações erradas do serviço de informações da Infraero e voltei TUDO! Até que fui raptado pela Carol Gaúcha, que me viu com a camiseta do intercâmbio, me pegou pelo braço e me levou até o guichê. Recepção de mais impacto impossível.

Check-in feito, fomos todos pra sala de embarque e lá começou uma amizade instantânea, um grupo que todo mundo se gostava e aproveitou muito aquela uma semana juntos. Hoje, 10 anos depois, a amizade continua.

Quando cheguei ao aeroporto de Houston, ouvindo Nirvana no meu discman (sim! a última tecnologia da época), fui bem recebido pela familia e fomos pra casa. Lá conheci os cachorros, entreguei presentes, enfim, tudo aquilo de primeiro dia.

Porém, no outro dia tinha igreja, que depois dos meses, acabou que eu nem desgostava, já que tinha o espaço jovem depois do culto e que lá tinha até mesa de sinuca!

A escola. Adorei. Santa Fe High School vai sempre estar no meu coração, quero um dia voltar lá. Lá eu fiz amigos, aprendi MUITO inglês com coach Zebbo, curti a aula de Drama (Teatro) e joguei muito futebol. Yeah, lá tinha futebol.

Infelizmente, as coisas não saem sempre como desejamos ou como entendemos. A família começou a achar o meu comportamento inadequado e que não deviam se encaixar no que eles achavam o certo na vida. Realmente, até hoje não sei o que eu fiz de tão errado, mesmo, mas enfim, voltei pra o Brasil em dezembro.

Eu tinha 16 anos e não sabia muito o que fazer, acho que dava para ter resolvido a situação. Me senti a pior das pessoas por anos, porque decepcionei muita gente. Mas com o tempo me redimi.

Estou querendo muito fazer um intercâmbio de novo, de um mês só, talvez, não sei. Mas quero MUITO! Pesquisar as possibilidades, decidir e pegar o avião!

 

 

Músicas para lembrar

Desde que nascemos, a música está presente no nosso cotidiano, na nossa vida. A canção de ninar, o parabéns a você e assim por diante. É incrível como sempre que ouvimos uma música lembramos de algum momento legal (ou não) que aconteceu com a gente.

Apesar de ter uma memória muito boa, minhas lembranças musicais acho que são só a partir da minha adolescência, falando de música mesmo, pois os jingles de comerciais da infância todo mundo lembra (como esquecer a pipoca com guaraná!!!??? ).

Sempre que ouço Nirvana ou Korn ou Rage Against the Machine me lembro dos meus tempos de Garage. Ali eu conheci grandes amigos, vivi coisas muito legais e outras nem tanto, mas sempre vou pensar com carinho daquele tempo, que foi demais!

Muitas das músicas que estão no meu iPod são da época em que eu ia na querida e saudosa Bunker. Everlong, do Foo Fighters, Before I Forget, do Slipknot, e claro, Juicebox, do Strokes eram as minhas preferidas, que me faziam ir direto pra pista correndo pra dançar muito. A nostalgia com Everlong é grande, pra mim essa é A música da Bunker.

Tem também aquela música que não necessariamente te lembra algo que te aconteceu, mas te remete a alguma coisa ou te faz ter alguma vontade. Tipo Detonautas, que sei lá, me lembra praia, deve ser por causa daquela música Quando o Sol se For. 🙂 Já Sex on Fire, do Kings of Leon, não tem como não pensar exatamente em sexo.

E vocês, qual música te faz lembrar de coisas marcantes?

Navegação de Posts

%d blogueiros gostam disto: